Como funciona o piloto automático da Tesla

A Tesla Motors afirma que os seus carros têm completa capacidade de auto condução em quase todas as circunstâncias, afirmando ser (no mínimo) duas vezes mais segura do que a condução de um motorista humano. O sistema é capaz de conduzir o veículo por longas ou curtas distâncias, sem a necessidade de qualquer ação do motorista. A única coisa que deve ser feita, é contar ao carro onde deseja ir; se nada for dito, o carro irá analisar o calendário e levar para o destino já agendado, ou levará para sua própria casa.

Seleção de rota pelo piloto automático

Demonstração de como o piloto automático decidiria a rota a ser seguida

O carro elétrico da Tesla irá decidir quais são as rotas ideais, navegar por rotas urbanas, gerenciar intersecções complexas com semáforos, placas de pare e rotundas, além de lidar com autoestradas muito movimentadas por carros se movendo em alta velocidade. Quando chegar ao local desejado, só será necessário sair do carro e ele entrará em modo de “procura por vaga”, procurando automaticamente alguma vaga onde poderá se estacionar, e depois, para ser chamado de volta, basta um toque no telefone para que ele vá até você.

Piloto automático da Tesla guiando carro

Carro da Tesla sendo guiado por piloto automático

Tudo isso é possível por conta das oito câmeras surround instaladas em seus carros, essas proveem uma visibilidade de 360 graus em volta do carro dentro de uma distância de até 250 m. Essa visão é complementada por doze sensores ultrassônicos, que permite a detecção de diversos objetos em uma distância muito maior, e por um radar (virado para a frente) com processamento avançado, fornecendo data adicional sobre o mundo, em um comprimento de onda capaz de ver através de chuvas fortes, névoa, poeira e até o carro a frente. Esses dados são processados por um computador onboard, que proporciona uma visão de mundo que um motorista sozinho não consegue acessar, vendo em todas as direções simultaneamente.

Raio de visão das câmeras

Raio de visão das câmeras instaladas em um carro da Tesla

Já em circulação nos Estados unidos, o sistema de piloto automático estará cada dia mais presente nos próximos carros que serão lançados.

Estratégia de vendas da Tesla Motors preocupa concessionárias

Carros da tesla não precisam de concessionárias

Sem manutenção e a venda online, os veículos da Tesla colocam em cheque a necessidade das concessionárias

Como uma concessionária de carros ganha dinheiro? Basicamente de duas formas. A primeira, obviamente, é vendendo automóveis. A segunda, é com a manutenção dos veículos que ela mesma vende ao longo dos próximos anos.

Em ambos os casos, a Tesla Motors está provando que os serviços de concessionárias são dispensáveis no meio automotivo.

Vendendo carros como se fossem Iphones

Loja da Tesla Motors, nos Estados Unidos

Loja da Tesla Motors, nos Estados Unidos

A estratégia da Tesla foi fugir do óbvio e criar uma legião de fãs a lá Apple, criando lojas em shoppings para demonstrar o carro e criar uma ideia de desejo. O ambiente dentro da loja é de curiosidade dos possíveis clientes.

O foco não é vender, é apresentar o carro. Os vendedores da Tesla não são comissionados.

Manutenção para que?

Carro da Tesla saindo da linha de montagem

Carro da Tesla saindo da linha de montagem

Sem motor a combustão, carros elétricos não precisam de troca de óleo, filtro de ar, escapamento, limpeza no escapamento (nem de escapamento). A ideia não é essa, a ideia é mostrar o potencial e as facilidades do produto para que os consumidores recomendem um carro da Tesla a outro consumidor.

Resumindo, o foco é vender o automóvel sem pensar em lucrar na manutenção.

Muitos dos updates no sistema nos carros da Tesla são feitos enquanto os carros estão na garagem, de forma gratuita. Os donos dos automóveis ligam o carro na próxima vez e descobrem que uma atualização no firmware deixou a bateria com alguns kilometros a mais de autonomia.